Associados
Cursos e Treinamentos
Galeria de Eventos
Histórico de Gestão
 Institucional
Diretoria
Estatuto
Regimento Interno
Missão
Mural de Eventos
Observatório Social
Palavra do Presidente
Programa Empreender
Serviços
Galeria de Vídeos
 
Newsletter
 
 
Previsão do tempo
 
 Histórico de Gestão



ACIA - 62 anos enfrentando e vencendo desafios
 
Esforço e união dos empresários apucaranenses fizeram entidade surgir no dia 17 de março de 1949
 
Apucarana não era muito mais que um "patrimônio", como se dizia na época ao se referir às pequenas comunidades. Mas os comerciantes e a classe empresarial já sabiam, naquele início de 1949, que uma entidade precisava ser organizada para unir forças e servir como grande ferramenta em favor do desenvolvimento do município. Nascia a Associação Comercial e Industrial de Apucarana (ACIA). Vale a pena rever um pouco dessa bela história:
 
1949
Acontece a primeira reunião da ACIA, no dia 06 de fevereiro. O evento aconteceu na sede do Grêmio Esportivo e Recreativo Apucaranense (GERA). Mário Miranda, representando o comércio de automóveis, conclamou o apoio dos presentes para a fundação da Associação, lembrando que o comércio, a indústria e a lavoura estavam se desenvolvendo rápido no município.
 
A primeira diretoria
Os primeiros passos para a fundação da ACIA partiram de Mário Miranda, primeiro presidente da entidade. Vice-presidente, Antônio Gonçalves Silva; 1º. secretário, Adriano Corrêa; 2º. secretário, Felipe Alexandre Felipe; 1º. tesoureiro, Ítalo Ado Fontanini; 2º. tesoureiro, Jamil Soni; e vogal, Nicolau Dias de Aguiar. Conselheiros: João Maia, Rubens Pazzanese, Elídio Stábile, José de Almeida, Bichara José Bichara, Adísio Figueiredo dos Santos, J. M. Ribeiro, João Boscardin Jr., Eduardo Benjamin Hosken, Germiniano Candeo e Ribeiro e Otávio Silveira.
 
A oficialização
No dia 17 de abril de 1949, a ACIA foi oficialmente instituída. Desde então, vem contribuindo de forma permanente para o desenvolvimento de Apucarana.
 
Os presidentes
1949-52 - Mário Miranda - Automóveis, representação
1952-55 - Eduardo Benjamim Hosken - Farmacêutico e presidente da Comissão Pró-criação do Município
1955-56 - Nicolau Dias de Aguiar - Comprador de algodão
1957-63 - Virgílio Menegazzo - Industrial
1963-65 - Osmar Amaral - Industrial
1965-67 - Sebastião Pareja Linares - Cerealista
1967-69 - Edmundo Henrique de Faw - Contador
1969-71 - Aroldo Alves de Souza - Comprador de café
1971-73 - Heitor Antônio de Souza Pinheiro - Transporte de carga
1973-81 - Felipe Alexandre Felipe - Industrial
1981-89 - Armando Boscardin - Automóveis, representação
1989-91 - João Reis - Comerciante
1991-93 - Milton Geraldo Lampe - Industrial
1993-95 - Rui Montes Santa Cecília - Transporte coletivo
1995-01 - Felipe Alexandre Felipe Neto - Industrial
2001-05 - Ricardo Seixas Amaral - Industrial
2005-09 - Maria Isabel Lopes - Indústria de confecções
2009-13 - Jayme Leonel - Indústria de confecções
 
O Palácio do Comércio
Uma das ações marcantes da história da ACIA foi a construção de um edifício de 15 andares, o Edifício Palácio do Comércio, através de um consórcio entre seus associados e que destinou o último andar para a sede da entidade. A falta de uma sede própria prejudicava o bom desempenho e o atendimento aos seus associados. Quando necessitavam dos serviços da ACIA, eles tinham que se deslocar para pontos diversos.

A diretoria da ACIA, presidida à época por Felipe Alexandre Felipe, decidiu pela construção do Palácio do Comércio, que veio atender a estas necessidades, além de contribuir para o aspecto urbanístico da área central e oferecer inúmeras salas para o setor de serviços da comunidade.

O prédio foi inaugurado no dia 27 de julho de 1978 como símbolo do espírito arrojado e da união da classe empresarial de Apucarana.
 
Veja algumas conquistas que marcaram a trajetória da ACIA
 
1934
Em seus primeiros anos, a ACIA se destacou por desencadear uma grande campanha junto às autoridades para a implantação de um sistema eficiente de energia e iluminação através da Usina Hidroelétrica de Salto Grande (SP), quando Apucarana era abastecida por motores a óleo diesel
 
 
1953
O começo dos serviços telefônicos
 
1958
Preservação do Colégio Agrícola
 
1965
A ACIA é considerada de utilidade publica, através da lei municipal 58/65
 
1972
Em 08 de novembro de 1972, a ACIA conseguiu a criação e instalação da Junta de Conciliação e Julgamento
 
1982
A ACIA consegue a instalação do Escritório Regional da Junta Comercial, inclusive com a implantação da Junta On Line, a partir de 1994. Isso reduziu o prazo para registro de empresas, que era de 15 dias, para 3 dias
 
1993
A ACIA realiza a primeira Feira Ponta de Estoque (Festoque)
 
1994
No dia 12 de setembro de 1994, nascia em Apucarana o escritório do Serviço de Apoio às Pequenas Empresas no Paraná (Sebrae), em uma sala cedida pela ACIA
 
1996
A ACIA intensifica, com a participação de outros municípios da região, a campanha pela duplicação da BR-376, a Rodovia do Café. Um dossiê com mais de 40 mil assinaturas, encabeçado pela ACIA, foi entregue pela presidência à direção geral do DER
 
1999
Nasce o Shopping Centro Norte, um dos maiores empreendimentos já realizados em Apucarana: 14.100 m2, compreendendo quatro pavimentos
 
2001
O empenho da diretoria da ACIA foi decisivo para que se instalasse em Apucarana o Sindicato do Comércio Varejista. O comércio local estava vinculado ao sindicato com sede em Ivaiporã, o que trazia sérios transtornos
 
2001
Uma ação foi desencadeada com o objetivo de resgatar o patrimônio da ACIA. Uma área de 14.423 m2, numa transação amigável com o Senai, passou a abrigar o campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). A desocupação de um terreno de 2.520 m2, localizado na esquina das Ruas Irmã Eleotéria com Guarapuava, área central da cidade, também surgiu como desdobramento desta ação
 
2002
Neste ano, surgia o Centro Moda, num amplo trabalho articulado pela ACIA e em convênio com o Ministério da Educação. Em 2008, o Centro Moda passou a ser o campus da UTFPR
 
Cotações
ggf
gf
Associações Links Rápidos
Parceiros